12 março, 2010

Porque Eu Sei Que É Amor



Tela de José Ferreira
Galaxy II
http://somethingformypleasure.blogspot.com/

Porque eu sei que é amor
Eu não peço nada em troca
Porque eu sei que é amor
Eu não peço nenhuma prova

Mesmo que você não esteja aqui
O amor está aqui
Agora
Mesmo que você tenha que partir
O amor não há de ir
Embora

Eu sei que é pra sempre
Enquanto durar
E eu peço somente
O que eu puder dar

Porque eu sei que é amor
Sei que cada palavra importa
Porque eu sei que é amor
Sei que só há uma resposta

Mesmo sem porquê eu te trago aqui
O amor está aqui
Comigo
Mesmo sem porquê eu te levo assim
O amor está em mim
Mais vivo


Titãs
Composição: Sérgio Britto e Paulo Miklos

13 comentários:

J. Ferreira disse...

Para comentar este belo poema só citando, outro grande poeta que também escreveu prosa...

...como, por exemplo:

"O coração, se pudesse pensar, pararia."

"Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo.

Não sei onde me levará, porque não sei nada.

Poderia considerar esta estalagem uma prisão, porque estou compelido a aguardar nela; poderia considera-la um lugar de sociáveis,
porque aqui me encontro com outros.

Não sou, porém, nem impaciente nem comum.

Deixo ao que são os que se fecham no quarto, deitados moles na cama onde esperam sem sono; deixo ao que fazem os que conversam nas salas, de onde as músicas e as vozes chegam cómodas até
mim.

Sento-me à porta e embebo meus olhos e ouvidos nas cores e nos sons da paisagem, e canto lento, para mim só, vagos cantos que componho enquanto espero.

Para todos nós descerá a noite e chegará a diligência.

Gozo a brisa que me dão e a alma que me deram para goza-la, e não interrogo mais nem procuro.

Se o que deixar escrito no livro
dos viajantes puder, relido um dia por outros, entretê-los também na passagem, será bem.

Se não o lerem, nem se entretiverem, será bem também."

Do Livro do Desassossego de Bernardo Soares -
(heterónimo de Fernando Pessoa)

Para uma Amiga romântica, com muito carinho,
José

ps. Eita! Que tela bacana!

Eu a Mah disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eu a Mah disse...

Humm...toda poeta.. vc vai dorar esse blog então:

http://meninabezerra.blogspot.com/

bjos

Ana Martins disse...

Boa noite Linda,
é sempre com muito prazer que aqui passo e leio os seus post, sempre tão profundos e sentimentais.

Beijinhos,
Ana Martins

O Profeta disse...

Imagino o canto maternal das baleias
Como doce e sentida balada
Imagino um beijo na procura
De uma fugidia criatura amada

Um domador de ventos e tempestades
Uma viagem de aventuras repleta
Serei eu um herói de comédia de enganos?
Ou apenas um pobre e louco poeta

Doce beijo

brunofernando disse...

oi professora lembra de mim? Eu aluno da Federal(Curso Ciências Sociais) e fui um tempo atrás com meus colegas(Alberes e LEandra) para fazer um trabalho lá na escola,recorda? Queria até saber da senhora a possibilidade de fazer trabalho de estagio de observação com voçÊ.Meu Email: bfsoliveira2003@hotmail.com
Aguardo REtorno,até mais.. Ah, parabéns pela poesia, muito linda!

manuela baptista disse...

e canta-se assim

porrrque eu sei que é amorrrr
eu não peço naaada em trrroca..........

ouviram??

beijos Linda!

olá Zé!

Manuela

Dulce AC disse...

Meus Amigos...Linda José Manuela...

Que Maravilha..!!
mais palavras não são precisas e eu vou ler de novo o que aqui nos deixaram..!!
Gostei muito.
Um abraço grande para todos (Jaime..Olá!)

dulce ac

Dulce AC disse...

Linda...Olá
quase quase a dormir sentada...

não sem antes de aí fazer chegar por expresso um abracinho grande grande...!
E muitos beijinhos!

Dulce

Linda Simões disse...

Tertulianos queridos!

A visita de vocês aqui...


VALE UM ABRAÇO!



Linda Simões

Graça Pereira disse...

" Porque eu sei que é amor/Eu não peço nada em troca"
É esta a sabedoria do amor, ele próprio será resposta e trará a sua dádiva.
Lindo poema, sem dúvida .
Um beijo
Graça

Ucha disse...

Amo essa música. É linda.

§αвrίŋα ƒєrrєίrα Ѽ disse...

muito bom mesmo!
adoreiii ler;*