05 março, 2010

Paisagem da janela





Milton Nascimento
Composição: Lô Borges e Fernando Brant

Da janela lateral do quarto de dormir
Vejo uma igreja, um sinal de glória
Vejo um muro branco e um vôo pássaro
Vejo uma grade, um velho sinal

Mensageiro natural de coisas naturais
Quando eu falava dessas cores mórbidas
Quando eu falava desses homens sórdidos
Quando eu falava desse temporal
Você não escutou

Você não quer acreditar
Mas isso é tão normal
Você não quer acreditar
E eu apenas era

Cavaleiro marginal lavado em ribeirão
Cavaleiro negro que viveu mistérios
Cavaleiro e senhor de casa e árvores
Sem querer descanso nem dominical

Cavaleiro marginal banhado em ribeirão
Conheci as torres e os cemitérios
Conheci os homens e os seus velórios
Quando olhava da janela lateral
Do quarto de dormir

Você não quer acreditar
Mas isso tão normal
Você não quer acreditar
Mas isso tão normal
Um cavaleiro marginal
Banhado em ribeirão
Você não quer acreditar

11 comentários:

Everson Russo disse...

Essa musica é tão linda,,,e dá uma saudade de um tempo atras,,,eu lembro gostava de ouvi e ficava mesmo imaginando a paisagem d janela lateral,,,o que realmente seria isso,,,,e não resisto e vou comentar aqui o post abaixo,,,sou fã incondicional do Renato Russo,,,,e esse cd Stonewall,,,,é simplesmente lindo,,,,e se esse amanhã realmente não chegar em nossas vidas,,,ao menos amamos hoje....um beijo e um lindo final de semana.

Í.ta** disse...

este blog e suas músicas, sempre de um gosto apuradíssimo :)

Linda Simões disse...

Obrigada, meus queridos!

A porta está escancarada!


A janela está sempre aberta!

...



Beijoquinhas,


Linda Simões

J. Ferreira disse...

Linda, Linda,
Palavras para quê?
Sol para quê?

Cavaleiro marginal, neste margem do Atlântico,
Beijo marginal
José

walter disse...

olá,
estou entrando... desta vez pela janela, ouvi o Milton e não resisti...
a paisagem daqui é linda, toda feita de notas musicais...

um beijo daqui em tom de fado

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso no seu cora pra desejar uma linda semana e um belo dia da mulher....

manuela baptista disse...

Lindinha

gosto muito de Milton Nascimento!

e também gosto que o meu pintor preferido
tenha entrado por aqui :))

beijinhos

Manuela

AFRICA EM POESIA disse...

LINDA
Vim agradecer a visita
deixar um beijinho

e...deixo...
a minha poesia

8 DE MARÇO


Dia da Mulher
Mulher que foi criança...
Mulher que foi menina...
E que rápidamente cresceu...
E quando cresceu...
Tornou-se mulher...
E aí o ser que é...
Mulher... Mulher...
Mulher... Mãe...
Mulher... Avó...
Mulher... Gente...
Porque ser Mulher...
É canalizar tudo...
Tudo e todos...
E tudo gira em seu redor
E quase sempre...
Julga-se insubstituível...
No trabalho... na organização...
Na estrutura do lar...
E a Mulher... esquece-se tantas vezes...
Que também é gente...
Que precisa de ser ela própria...
De viver...
De gostar de si...
E quando consegue...
Que isto aconteça...
Ela é verdadeiramente... Mulher!...

LILI LARANJO

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Simplesmente amo essa música. É uma das mais lindas darica cultura mineira. Pparabéns pela sua sensibilidade de nos fazer recordá-la. Beijos

@vitinhobinho disse...

Bela canção !!

Ôbèron disse...

Nossa, essa música me diz tanta coisa, me lembra tanta coisa.

Especialmente hoje.
É sempre motivo de emoção passar por aqui.