28 agosto, 2009


Ser Poeta (Perdidamente)
[Florbela Espanca]

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhas de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!


imagem:meu arquivo pessoal

8 comentários:

O Profeta disse...

As cordas de uma viola vibraram
Beijaram os dedos ao tocador
Uma nota fugiu ao encontro da saudade
No refrão a canção tinha a palavra amor

Nunca ouviste a palavra amor
Nunca te encontrou a nota de uma violoncelo
Nunca se rasgou o teu deserto de silêncios
Nunca um som te fez sentir o quanto é belo

Boa semana

Doce beijo

Valdemir Reis disse...

Olá amiga Linda.
Aproveito e venho matar a saudade fazendo uma visita. Valeu chegar até aqui! Confesso que gostaria de voltar com mais freqüência, porém o “MBA” continua firme e o tempo ficou muito dividido, entretanto organizei momentos para visitar os preciosos amigos(as). Na oportunidade quero compartilhar de Machado de Assis o poema: “BONS AMIGOS. Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir. Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende. Amigo a gente sente! Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar. Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende. Amigo a gente entende! Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar. Porque amigo sofre e chora. Amigo não tem hora pra consolar! Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade. Porque amigo é a direção. Amigo é a base quando falta o chão! Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros. Porque amigos são herdeiros da real sagacidade. Ter amigos é a melhor cumplicidade! Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho, há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!” Desejo um ótimo fim de semana. Muito sucesso, muita paz e luz. Brilhe sempre! Fique com Deus. Felicidades.
Valdemir Reis

victor simoes disse...

Ser poeta, é tudo isso como muito bem descreve a Florbela Espanca.
É olhar e ver onde os outros não conseguem ver, é sentir e exprimir o sentimento para além da razão!
É também libertar o espírito, soltar a alma e ser capaz de perceber o mundo!

Bjs

. Paulo . Intemporal . disse...

. ser poeta no saber dizer assim, de dentro para fora, na intemporalidade de Florbela Espanca .

. parabéns, pela passagem, por aqui .

. um beijo, sempre com amizade .

Bia Maia disse...

SEr POETA é ter SANGUE QUENTE correndo nas veias...

Amei demais o que escreveu!

MEUS PARABÉNS, POETA-DOCE-POETA!!

Beijos com muito carinho e linda terça-feira para você!

beijos com meu amor,

...amor de poeta...

Biazinha

obs-passo a lhe seguir desde já!

(Carlos Soares) disse...

Olá,nova amiga. Obrigado pelas palavras.Vim retribuir a visita e logo vi dois belos poemas.Lindo blog, obrigado pela visita e volte sempre.Sou como você,adoro arte .Volte sempre.Beijos

António Castanheira disse...

Olá, Linda!

Desejo-te um bom fim-de-semana.

Um abraço
António

HELENA AFONSO disse...

LINDO este poema da florbela Espanca, uma das minhas favoritas poetisas de sempre......obrigada por mo ter recordado,
HELENA