28 agosto, 2008

A espada da morte é tão potente/que o escudo da vida não suporta


Não existe saúde e nem beleza
Que a estrada do tempo não desgaste
Nem esteira que a morte não arraste
Nessa vida de pouca fortaleza
Morte é rio de forte correnteza
Que toda família desconforta
No momento que bate a nossa porta
Sem licença,ela invade de repente

A espada da morte é tão potente
Que o escudo da vida não suporta...


(Jorge Danilo-poeta da nova geração itapetinense)

Um comentário:

Jorge Danilo disse...

LINDA, OBRIGDO PELA DIVULGAÇÃO,DEUS TE PROTEJA.